Dr. João Chevtchuk deixa a mensagem de ano novo

Publicado em por

O ano que ora se finda, representa mais um ciclo do planeta Terra que gira em torno do Sol pelo seu movimento de translação relacionado com o poder desse astro e que, além disso, o mesmo avança em certa direção com sua incomensurável caminhada pelo universo astronômico, arrastando consigo, além da Nossa Morada, outros planetas do seu sistema.

Cada movimento de translação compreende o período de um ano e, mesmo sendo aparentemente repetitivo, tal evento carrega em sua essência diferenças fundamentais.

Pois, sem que possamos perceber, viajamos através do espaço sem fim numa determinada trajetória e, sabemos que em cada fração de segundo, ou seja, num tempo incomensuravelmente pequeno, infinitas ocorrências se verificam como um processo dinâmico e contínuo e, assim sendo, nunca uma situação se repete; o que aconteceu jamais será verificado no futuro.

Esse dinamismo fascinante e universal suscita no fundo de nossas almas inúmeras indagações sobre o infinitamente complexo mecanismo de funcionamento da natureza.

Mas, observando atentamente, percebermos que o processo acontece como uma bela e harmoniosa dança dentro de um ritmo rigorosamente pré-estabelecido, fazendo parte de um intrincado relacionamento entre os inúmeros eventos que se manifestam, tanto no macro cosmos como no micro cosmos.

Tal situação, ainda que imensamente dinâmica, nos transmite a idéia de estabilidade, segurança e confiança, proporcionando a sensação de fundamentos sólidos, portanto confiáveis e mantenedores da nossa existência.

Esta afirmação se manifesta pelo sentimento e pela intuição, os quais sempre nos impulsionam para a busca de novos horizontes e novas atividades, assim como, de outros objetivos que deverão ser alcançados.

Estamos nos últimos momentos do ano que se finda e, como normalmente ocorre nesta ocasião, expressamos desejos de otimismo, saúde, prosperidade e paz, às pessoas que estão à nossa volta.

Embora tais desejos partam de nos mesmos e com isso emitimos pensamentos positivos, os quais se espalham pelo espaço sem fim, alcançando e interagindo com seres que entram em ressonância pela mesma freqüência de propagação.

Sabemos que por equilíbrio justo cada ser humano trabalha assiduamente em seu próprio melhoramento e em sua própria construção, para o engrandecimento de sua alma.

Todos nós somos eternos e recebemos a centelha divina que é a essência do nosso ser, a qual nos proporciona a estruturação grandiosa de nossas personalidades, utilizando para tanto, os recursos disponíveis no momento exato, os quais são ofertados pelo Amor Divino, através de árduas possibilidades que sutilmente são postas em nossos caminhos; pois o sofrimento purifica engrandecendo a alma.

Vivemos para a construção de nossa própria grandeza e, para isso, estamos inseridos na imensa Obra da Criação, sem que dela possamos escapar e a ela nos entregamos, participando ativamente em concordância com os preceitos Divinos, rumo às Alturas Infinitas.

Desejo um excelente ano novo a todos

João Chevtchuk